Manifestantes contra obrigatoriedade de vacinação da covid-19 em crianças se reúnem hoje em João Pessoa

 


Uma manifestação contra a obrigatoriedade de vacinação da covid-19 em crianças acontece no final da tarde desta quarta-feira (12), às 17h30, em João Pessoa. Um grupo, liderado pelo vereador Tarcísio Jardim (Patriota), deve protestar no Busto de Tamandaré contra a obrigatoriedade da imunização para crianças de 5 a 11 anos de idade. 

Como apurou o ClickPB, em um comunicado da manifestação, participarão do protesto, mães, pais, e pessoas que são contrárias à vacinação obrigatória de seus filhos. Em entrevista ao ClickPB, o parlamentar disse que teme pela obrigatoriedade de passaporte para crianças também. "Não podemos ficar omissos, quando sabemos que podem cobrar o passaporte também para as crianças. Temos que nos manifestar e dizer que somos contra essa obrigatoriedade", destacou. 

"É uma caminhada pequena que irá do Busto Tamandaré até a Beira Rio, na Orla. Eu recebi muitas mensagens de pais preocupados com essa possível obrigatoriedade e revoltados. A gente não concorda de maneira alguma em vacinar a nossa filha. Ninguém é contra vacina, mas somos contrários a obrigatoriedade. Queremos mostrar ao poder público que não aceitamos essa imposição. Iremos demonstrar nossa indignação e para mim isso é uma violência contra as crianças", disse o vereador. 

Em suas redes sociais, o vereador Tarcísio defende que haja liberdade de escolha. Ele argumenta que o protesto tem como objetivo reforçar as liberdades individuais e o direito dos pais de escolherem o que acham melhor para os seus filhos. 

"Transforme indignações em ações. Vamos mostrar que não iremos aceitar calados esse absurdo. Chame seu amigo, colega de trabalho, vizinho, irmãos, pais. Dia 12 desse mês vamos lotar a orla de Cabo Branco com nossas famílias. Deixem nossas crianças em paz", diz em uma postagem. 

Além de uma consulta pública e a realização de uma audiência para debater o assunto, a pasta da saúde ainda lançou a possibilidade de exigir receita médica para que houvesse a imunização, ideia que foi descartada.

Na última quarta-feira (5), a vacinação de crianças de 5 a 11 anos de idade  foi inserida no Plano Nacional de Imunizações (PNI) pelo Ministério da Saúde. A decisão aconteceu após polêmicas envolvendo posicionamentos do governo federal, que através do presidente Jair Bolsonaro (PL), se mostrou contra a imunização desse público.

CLICKPB



FALA PARAÍBA-BORGES NETO