Duas pessoas são atendidas com queimaduras no primeiro final de semana do São João de Campina Grande; médico alerta para cuidados

 


Neste primeiro final de semana de São João, 10, 11 e 2 de junho, uma criança e um homem deram entrada vítimas com acidentes por queimadura no Hospital de Emergência e Trauma Dom Luiz Gonzaga Fernandes, em Campina Grande.

Segundo informações do cirurgião plástico do Hospital de Trauma, Bruno Barreto, o homem estava alcoolizado e acabou caindo em uma fogueira. Já a criança tem seis anos e estava soltando fogos, o que gerou um trauma ocular. 

Por conta disso, o médico afirma que se deve evitar deixar a criança sozinha manipulando fogos, além disso, recomenda que apenas pessoas capacitadas e habilitadas tenham acesso à fogueiras.

“Eu já vi chegando no trauma várias vezes em alguns casos, é principalmente no dia seguinte, pessoal acha que a fogueira já está apagada e acaba pisando, tudo isso ainda acontece muito. Pessoal não tem noção que existe muitas vezes embaixo das cinza, ainda pode tá acesa”, disse.

Além disso, o médico afirma que não se deve subestimar as queimaduras. Mesmo que seja pequena, elas devem ser tratadas com seriedade.

“Primeiramente você tem uma repercussão sistêmica que você tem uma reação inflamatória exuberante que termina causando repercussão em todo o organismo. Mesmo as lesões mais focais na própria fisiologia do ferimento, ela pode expandir com o tempo se não for tomada o tratamento correto no tempo correto”, explica.

Apesar das queimaduras típicas desta época, o maior número de atendimentos na unidade foram por quedas, gerando um total de 81 ocorrências.

Também foram registrados 36 atendimentos por acidentes de moto, 12 por corpo estranho, cinco por arma branco, quatro lesões corporais, quatro atropelamentos, quatro acidentes de carro e três acidentes de bicicletas.

CLICKPB



FALA PARAÍBA-BORGES NETO