Secretária de Saúde prevê aumento de casos de Covid-19 até agosto, mas diz que resposta depende da taxa de imunização dos paraibanos

 

A Secretaria de Saúde da Paraíba, Renata Nóbrega, afirma que para que não se tenha um grande aumento no número de casos de Covid-19 após o período de São João, a população deve se vacinar: “buscar o serviço de saúde e fazer a sua parte”, disse ela em entrevista ao ClickPB nesta quinta-feira (30).

A secretaria explica que o Governo Estadual já está fazendo o monitoramento referente a um aumento dos casos da doença e um possível aumento em junho, julho e agosto deve ser visto no estado. Os números da pandemia na Paraíba devem abaixar apenas na primeira quinzena de agosto, segundo ela.  

Porém, conforme Renata, não só os festejos juninos contribuem para a subida na curva de contágio - a subvariante da omicron também se apresenta como um empecilho para a saúde.

Com um poder de transmissibilidade muito alto, vitimas da subvariante ômicron XQ já foram registradas nos estados em Pernambuco e Rio Grande do Norte. “Os festejos juninos potencializam o contágio até pela confirmação em estados vizinhos com a nova variante da ômicron”, disse Renata.

Ela afirma que esse aumento previsto deve ser parecido com o observado nos meses de janeiro, fevereiro e março deste ano.

Apesar disso, Renata explica que um crescimento maior que janeiro de 2022 - quando a Paraíba registrou o maior número de casos de Covid-19 desde o começo da pandemia -, é pouco provável e depende da resposta da população à vacinação.

Ela ressalta que estar com todas as doses em dia e principalmente tomar a quarta dose é essencial para que o coronavírus não atinja seu pico novamente no estado.

CLICKPB


FALA PARAÍBA-BORGES NETO