Márcio França desiste de disputar governo de São Paulo: 'Fernando, vai você, vamos juntos'


 O ex-governador Márcio França (PSB) afirmou nesta sexta-feira (8) que vai desistir de disputar o Palácio dos Bandeirantes em outubro.

PT e PSB tentavam costurar uma candidatura única para o estado, no contexto da aliança nacional que escolheu Geraldo Alckmin (PSB) como vice na chapa Lula (PT) à Presidência da República. No entanto, tanto Haddad quanto França sinalizavam que não abririam mão da disputa pelo cargo.

Fernando Haddad e Márcio França - 19.nov.21/Arquivo pessoal

Confira:


Em vídeo divulgado em suas redes sociais, França afirma que tinha se comprometido a apoiar o candidato que estivesse mais bem colocado nas pesquisas ao ao governo. "Por isso eu decidi apoiar agora a candidatura do Fernando Haddad para governador, ele reuniu essas funções e está à frente nas pesquisas", afirmou. "Fernando, vai você, vamos juntos."

Segundo a pesquisa do instituto Datafolha mais recente, divulgada no dia 30 pelo jornal "Folha de S.Paulo", o pré-candidato do PT, Fernando Haddad, lidera a disputa com 28% das intenções de voto. França aparecia com 16%. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

"Há tempos atrás eu prometi, foi muito difícil, mas eu me comprometi que quem estivesse à frente nas pesquisas poderia ser o candidato do nosso campo político. E aqui tem palavra, você sabe disso. É por isso eu decidi apoiar agora a candidatura do Fernando Haddad para governador, ele reuniu essas condições e está à frente nas pesquisas", afirma França no vídeo.

"E é a hora de defender, antes de tudo, a democracia. Nessa situação de emergência, temos de pensar em todos e não em projetos pessoais. Ou juntos mudamos o comando do país e tiramos o governo que está aí ou a fome vai entrar dentro da casa das pessoas. Isso quando a casa não se tornar a rua, a praça e o viaduto."

CLICKPB



FALA PARAÍBA-BORGES NETO