PL na Paraíba evita comentar denúncia do O Globo contra Queiroguinha, pré-candidato da sigla no estado

 

O presidente estadual do PL na Paraíba, Wellington Roberto, evitou comentar a denúncia trazida pela mídia nacional nesta terça-feira (12) dando conta de que o pré-candidato a deputado federal pela sigla no estado, Marcelo Queiroga, o Queiroguinha (filho do ministro da Saúde Marcelo Queiroga), ajudou a liberar, de forma irregular, uma quantia milionária para municípios paraibanos, mesmo não possuindo nenhum cargo no governo federal.

Quando questionado pela reportagem do programa Arapuan Verdade sobre o tema, o dirigente paraibano afirmou não ter conhecimento da informação e não iria comentar o tema, se resumindo a falar apenas sobre a disputa majoritária no estado e a manutenção da pré-candidatura do comunicador Nilvan Ferreira (PL) e de seu filho, Bruno Roberto, ao Governo da Paraíba e ao Senado Federal respectivamente.

Conforme publicação do portal O Globo, as catracas da entrada privativa do ministério da Saúde registraram, às 11h33 em 9 de março deste ano, a entrada de Queiroguinha e de três prefeitos da Paraíba. De março do ano passado em diante, o universitário esteve ao menos 30 vezes na pasta, mesmo sem ter nenhum vínculo com a instituição a não ser a parental com o atual titular do ministério.

Sobre o tema, o ministro, pai de Queiroguinha, disse que “toda liberação de recursos orçamentários obedece a critérios técnicos, após rigorosa análise das áreas responsáveis, sem nenhuma interferência política”. “Os repasses acontecem de acordo com a aprovação do Orçamento pelo Congresso Nacional, sem priorizar nenhum estado”.

 

PB Agora


BORGES NETO LUCENA INFOMRA