Após pedir candidatura avulsa ao Senado, Saulo Lampião defende impeachment de ministros dos Supremo

 

Após ser preterido em convenção, o filiado ao PMB, Saulo Lampião, que desistiu de ser deputado federal, explicou ao programa Arapuan Verdade, desta quinta-feira (25), a motivação da desistência e o novo pedido à Justiça Eleitoral para ser candidato avulso ao Senado.

Como acompanhou o ClickPB, O agrônomo filiado ao Partido da Mulher Brasileira (PMB) solicitou ao Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE-PB) o registro de candidatura individual para o cargo de Senador com o objetivo, caso ganhe, de cassar o mandato de ministros do Supremo Tribunal. 

"Eu venho desgostoso da política. Eu sinto as dores com essa política descambando e a ditadura do judiciário se instalando. Eu mesmo resolvi colocar o meu nome no pleito e mudar para o Senado para, se eleito, criar um movimento para o impeachment de ministros do Supremo Tribunal Federal que vem desrespeitando a nossa Constituição. Eu entendo que só o Senado tem o poder de cassar ministros. Eu só tenho a cara e coragem e brigar para ser um protagonista da Paraíba no Senado", disse.

Conforme apurou o ClickPB,  em petição enviada à desembargadora Maria de Fátia Bezerra Cavalcanti, o filiado Saulo Porto de Oliveira (Saulo Porto Lampião) pede que a magistrada considere o direito dele como cidadão  "e desejo de votar e ser votado na disputa para o Senado Federal" pela Paraíba. 

Após ser preterido em convenção, filiado ao PMB pede à Justiça Eleitoral para ser candidato avulso ao Senado

CLICKPB


BORGES NETO LUCENA INFOMRA