Depois de Bananeiras, o Caminhos do Frio chega a última cidade a sediar a Rota em 2022

 


Conhecida por grandes festas, Bananeiras acolheu o Caminhos do Frio fazendo um evento bonito, diverso e à altura de uma retomada após dois anos de pausa. Trazendo o tema “Turismo, Cultura e Histórias que aquecem nosso inverno”, a Rota teve início na cidade no dia 22 com a solenidade de abertura no Pavilhão Central, com apresentações do Tambores na Serra, grupo de xaxado, o cantor Mô Lima, filho de Pinto do Acordeon, homenageado do Caminhos do Frio e ainda Zé Lezin, divertindo o público na noite da segunda-feira.

Estiveram presentes autoridades das cidades do Brejo paraibano mostrando mais um vez a união e força que a região possui, além de empreendedores e artesãos locais participando da tradicional feirinha de artesanato e gastronomia montada no pavilhão, expondo seus produtos e serviços para moradores e turistas desejosos de conhecerem mais a cultura, a arte e os sabores da serrana Bananeiras.

Na programação, destaca-se a diversidade e quantidade de oficinas ministradas durante a semana. As atividades formativas aconteciam no turno matutino e vespertino no Centro Cultural e entre elas, oficina de artes visuais; elaboração de projetos culturais; artesanato com algodão e fuxico, fotografia para redes sociais, oficina de escrita criativa e muitos outros segmentos, oportunizando aos visitantes da Rota uma experiência turística educativa como é característica do Caminhos do Frio.

O professor de artes plásticas Franklin Viana ministrou oficinas de artes visuais intituladas “Cubismo Moderno”, um trabalho criado pelo professor em 2010. “Foi gratificante realizar as oficinas em Bananeiras em que consegui alcançar o objetivo de mostrar um pouco do que eu faço, pude conhecer muitas famílias e oficineiros, trocamos conhecimento e ideias. Foi importante para mim mostrar essa minha arte na região do Brejo, trabalho esse que já venho mostrando na Paraíba e agora tive a oportunidade de apresentá-lo em oficina”, comentou o professor que é natural do Rio de Janeiro.

Noções Básicas da Extração, Tratamento e Artesanato da Fibra da Banana também esteve na programação de oficinas da cidade. “A oficina ocorreu em dois dias, sendo um total de 8h com 15 vagas disponibilizadas. Ao final, todas as peças foram reunidas e expostas na feirinha e no espaço cultural como resultado do curso”, disse Sandra Beltrão que trabalha com artesanato há mais de 30 anos.

Para animar as noites no palco de Bananeiras, o público pode assistir e cantar junto com artistas paraibanos. Subiram ao palco as cantoras Bizay e Salette Marrom, os cantores Victor Brizzeno e Izaac do Acordeon, o grupo Pagode do Brás, Vintage Glove e o Circuito musical foram alguns nomes da programação de shows da penúltima cidade a sediar o evento cultural.

O cantor Victor Brizzeno falou da felicidade em participar pela primeira vez do evento. “Foi uma satisfação conhecer Bananeiras e participar do Caminhos do Frio também, que teve grande diversidade musical e a valorização dos artistas paraibanos. Um combo perfeito, o clima da cidade, a galera que curtiu nosso repertório que foi preparado especialmente para o evento”, disse agradecido por ter participado dessa edição.

Nesta segunda-feira (29), o Caminhos do Frio entra em clima de despedida na última cidade a sediar a edição de 2022. Alagoa Grande aguardou sua vez para fechar mais um ciclo importante no turismo do Brejo paraibano, a nona cidade a trazer sua identidade, sua história para ser vista e contada em uma semana de imersão cultural para os visitantes.

A terra de Jackson do pandeiro, grande músico reconhecido nacionalmente entre a classe de artistas, terra da sindicalista Margarida Maria Alves e do terceiro teatro mais antigo da Paraíba, o Theatro Santa Ignez que será palco para espetáculos e apresentações culturais. O Largo do Theatro será espaço para o início oficial do Caminhos do Frio na Cidade, ocorrendo a solenidade de abertura às 19h30.

A primeira noite de programação ainda terá a Feira cultural de gastronomia e artesanato, apresentação da Orquestra de Pandeiros, Cirandeiras de Caiana dos Crioulos e show de Mô Lima como encerramento do primeiro dia de Rota Cultura em Alagoa Grande.

“Durante a semana a programação está bem variada com festivais de arte durante o dia envolvendo escolas públicas e privadas, à noite serão grupos de teatros que se apresentarão e depois, shows com artistas. Na sexta-feira, sábado e domingo teremos o Rural Fest, um evento produzido pelo sindicato dos produtores rurais da cidade encerrando o evento com uma cavalgada e shows musicais”, falou Riva Santtos, Secretário Executivo de Turismo de Alagoa Grande.

Oficinas, palestras e eventos na Zona Rural como, Vivenciando Caiana na comunidade quilombola Caiana dos Crioulos, a terceira festa do coco, trios pé de serra tocando nos engenhos e todos os dias, a feirinha de artesanato e gastronomia estará funcionando no largo do Theatro Santa Ignez.  

A programação completa de Alagoa Grande pode ser visualizada no site.

Próxima data do Caminhos do Frio:

  • Alagoa Grande – 29 de agosto a 4 de setembro
CLICKPB


FALA PARAÍBA-BORGES NETO