Nova direção do Pros revoga candidatura de Pablo Marçal e se aproxima do PT

 

O empresário e escritor, Pablo Marçal (Pros), teve sua candidatura à presidência da República revogada na convenção do partido, nesta última sexta-feira (5), último dia para oficializar os candidatos às eleições. A decisão aconteceu por uma votação unânime pelos 29 membros presentes, e a expectativa é de que a sigla apoie a candidatura do ex-presidente Lula (PT).

Só na última semana, a direção do Pros foi alterada três vezes. No domingo (31), a Justiça ordenou que a direção fosse substituída pela anterior, liderada por Eurípedes Júnior, que havia sido afastado por uma acusação de desvio de recursos.

No entanto, na quarta-feira (3), Eurípedes foi afastado mais uma vez, devolvendo o cargo para Marcus Holanda, antigo diretor que indicou a candidatura de Marçal. Por outro lado, no dia seguinte, o antigo líder retornou ao posto após ordem de Ricardo Lewandowski, ministro do Supremo Tribunal Federal (STF).

Agora, Eurípedes, que não apoia a candidatura de Pablo Marçal, pretende apoiar o candidato e ex-presidente Lula. Pablo Marçal já revelou que vai recorrer à decisão, classificando a situação como um golpe, por conta, de acordo com o empresário, uma “uma reunião de maneira escusa”.

MaisPB com g1


BORGES NETO LUCENA INFOMRA