Saúde da Paraíba inicia inquérito epidemiológico com seis mil professores e estudantes do nível superior, a partir de hoje

 


A Secretaria Estadual de Saúde da Paraíba começa nesta segunda-feira (8) uma nova etapa no inquérito epidemiológico do projeto “Continuar Cuidando com o Coração”. Sete instituições localizadas em João Pessoa, Campina Grande, Patos e Cajazeiras participarão da ação. 

Segundo o Governo do Estado, o objetivo é oferecer um maior nível de confiabilidade na retomada das atividades escolares presenciais, por meio do mapeamento da incidência do coronavírus no ambiente educacional.

Alunos e professores de universidades públicas e privadas responderão a entrevistas e serão submetidos a testes de antígeno para Covid-19 – coletado por meio de cotonete. A expectativa é abranger 6 mil pessoas no ensino superior.

Participarão duas universidades públicas (Universidade Estadual da Paraíba – de 31 de agosto a 2 de setembro – e Universidade Federal de Campina Grande) e cinco universidades privadas (Faculdade Santa Maria, em Cajazeiras, Unifip, em Patos, além da Uniesp, Facene/Famene e Fesvip, em João Pessoa).

“Agora, na etapa final, vamos avaliar na pesquisa o ensino superior, uma área em que as atividades presenciais retornaram um pouco depois. Mais uma vez, contamos com a participação dos estudantes e professores e, nesse caso, o termo de participação na pesquisa poderá ser preenchido no mesmo dia da coleta", explicou o diretor geral da ESP-PB, Felipe Proenço.

Anteriormente, o projeto realizou a testagem em mais de 14 mil estudantes e 5 mil professores, chegando em mais de 600 escolas, de todas as regiões do Estado da Paraíba.

CLICKPB



FALA PARAÍBA-BORGES NETO