BTG/FSB: Lula vai a 44% e Bolsonaro mantém 35%, mostra pesquisa

 


A vantagem do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) sobre o presidente Jair Bolsonaro (PL) na eleição presidencial deste ano é de 9 pontos percentuais, de acordo levantamento FSB Pesquisa para o banco BTG Pactual divulgado nesta segunda-feira (19). Segundo a pesquisa, Lula tem 44% das intenções de voto contra 35% de Bolsonaro.

A diferença em relação ao levantamento anterior subiu três pontos, dentro da margem de erro, já que o petista tinha 41%. No entanto, o chefe do Executivo manteve o percentual de 35%.

Já os outros candidatos como Ciro Gomes (PDT) e Simone Tebet (MDB) tiveram oscilação negativa de dois pontos cada, dentro da margem de erro.

  • Luiz Inácio Lula da Silva (PT): 44% (tinha 41% no levantamento anterior);
  • Jair Bolsonaro (PL): 35% (manteve percentual);
  • Ciro Gomes (PDT): 7% (tinha 9%);
  • Simone Tebet (MDB): 5% (tinha 7%);
  • Soraya Thronicke (União Brasil): 1% (manteve percentual).
  • Brancos e nulos somam 4%. Os que não sabem ou não responderam são 3%.

Ainda segundo dados, Felipe D’Ávila (Novo), José Maria Eymael (DC), Vera Lúcia (PSTU), Sofia Manzano (PCB), Leonardo Péricles (UP) e Padre Kelmon (PTB), que também participam da disputa ao Planalto, não pontuaram na pesquisa.

Em um possível segundo turno, entre Lula e Bolsonaro, o petista venceria com 52% dos votos e o presidente ficaria com 39%. Na semana passada, o placar era 51% a 38% para o ex-presidente.

Caso a disputa fosse entre Lula e Ciro, o petista venceria por 48% a 35% –no levantamento anterior o placar era de 46% para Lula contra 35% do pedetista.

Em um outro cenário, entre o ex-presidente e a senadora Simone Tebet, Lula venceria por 50% contra 33%.

Já no caso de Bolsonaro passar para a 2ª etapa com Ciro, o candidato do PDT venceria a disputa por 49% a 41%. Numa disputa entre Bolsonaro e Tebet, a senadora fica com 48% e o presidente, com 41%.

Para a pesquisa, foram entrevistadas no período de 16 a 18 de setembro 2.000 pessoas, por telefone. A pesquisa está registrada no TSE com o número BR-07560/2022. A margem de erro é de 2 pontos percentuais para um intervalo de confiança de 95%. Custou R$ 128.957,83 e foi paga pelo banco BTG Pactual.

Ainda segundo o levantamento, Lula tem 45% de rejeição – na última pesquisa, o petista marcou 47%. Bolsonaro registrou 55% de rejeição (era 56%). Ciro Gomes marcou 48% (era 47%).

Os menores índices de rejeição são de Vera Lúcia, com 34% (era 35% no último levantamento), Felipe D’Ávila, com 37% (era 36%), e Simone Tebet, com 37% (manteve).

Além disso, o levantamento mostra que 34% avaliaram o governo Bolsonaro como “ótimo/bom” (manteve o resultado da pesquisa anterior). Outros 21% (ante 20%) disseram considerar a gestão atual “regular” e 43% (ante 44%), “ruim/péssimo”.

CLICKPB


FALA PARAÍBA-BORGES NETO