Funjope apresenta Film Comission em São Paulo durante Expocine

 


A Fundação Cultural de João Pessoa (Funjope) está levando para longe a experiência que realiza na Capital paraibana. Em viagem a São Paulo, o diretor executivo da Fundação, Marcus Alves, fez duas intervenções durante a Expocine, apresentando a João Pessoa Film Comission como instituição capaz de atrair empresas produtoras de cinema para realizarem suas produções na cidade. A Expocine começou nesta quarta-feira (21) e segue até a sexta (23).

Na tarde desta quinta (22), ele participou de um painel promovido pela Spcine – empresa pública que promove e desenvolve o cinema de São Paulo – e falou sobre o papel do estado, do ente administrativo municipal no processo de difusão do audiovisual. “Nesse painel, apresentei a política de audiovisual que estamos construindo desde o ano passado em João Pessoa. Essa política passa pelas questões da difusão, formação e produção do audiovisual na cidade”, disse.

Ele ambientou os exemplos locais a partir da criação da Agência de Audiovisual de João Pessoa, a João Pessoa Film Comission, Festival Internacional de Cinema, e todas as ações que a Prefeitura da Capital vem fazendo em relação à difusão do cinema.

“O que nós percebemos aqui é que o mercado de audiovisual brasileiro está voltando de uma maneira muito aquecida nessa pós-pandemia e que o ambiente é muito propício ao surgimento de novos protagonistas como João Pessoa”, afirmou.

Além de Marcus Alves, participaram do painel ‘O papel do Estado na difusão do audiovisual’ Lyara Oliveira, da Spcine; Maurício Hirata Filho, da RioFilme e Felipe Dias Rêgo, da Fundação Gregório de Mattos.

Objeto de desejo – Marcus disse ainda que, durante os dois dias de debates e rodadas de negócios, foi possível perceber como a cidade de João Pessoa tem sido objeto de desejo e de interesse por parte de produtoras nacionais, algumas internacionais e gestores de cultura.

Isso, conforme o diretor da Funjope, tem a ver com a ação que a Funjope está fazendo, orientada pelo prefeito Cícero Lucena, de reposicionar a Fundação e a cidade de João Pessoa no cenário nacional. “A Expocine e essa rodada de conversa que tivemos nos mostra claramente que esse é um caminho exitoso que estamos trilhando”.

Antes da mesa desta quinta-feira, o diretor Marcus Alves participou de uma reunião com toda a direção do Spcine para aprofundar a parceria firmada durante o 1º FestincineJP e ver como podemos construir momentos de interação, sobretudo no campo da formação do nosso setor audiovisual, trocando experiência entre João Pessoa e São Paulo.

JP Film Comission – Na quarta-feira (21), a João Pessoa Film Comission foi apresentada, durante o evento, para o mercado nacional e a comunidade audiovisual brasileira. A intenção é que ela atraia produções para a cidade.

A Expocine tem foco na distribuição e reúne todos os lançamentos de filmes e todos os distribuidores do Brasil que vão descobrir novos filmes e lançamentos. Um dos filmes exibidos foi ‘Mulher Rei’, da Viola Davis, lançado nesta quinta-feira. O evento não é um festival, tendo como foco a indústria do audiovisual.

Por lá, estão reunidos muitos produtores que acompanham os debates e mesas, como aconteceu no FestincineJP, com painéis, mesas e apresentações para o mercado nos quais as pessoas com expertise, que têm algo para vender ou uma experiência interessante, compartilham com os profissionais do audiovisual.

Além de atrair negócios para a produção de filmes na cidade, a João Pessoa Film Comission tem o papel de facilitar a vida dos produtores. Assim, eles não precisam procurar uma série de órgãos em busca das licenças necessárias. Seja para rodar um filme, um programa de televisão ou uma peça publicitária em João Pessoa, será possível resolver o que for necessário exclusivamente por meio da Comissão.

CLICKPB



FALA PARAÍBA-BORGES NETO