"Não adianta conceder crédito se juros tiram todo o lucro do empreendedor", critica candidato ao Senado André Ribeiro no Arapuan Verdade


 Continuando o debate às questões colocadas pelos candidatos ao Senado pela Paraíba, André Ribeiro (PDT) se posicionou à questão sobre propostas de microcrédito. Ele destacou que os empreendedores estão sufocados e sem lucro, pois foram levados pela pandemia e pelo governo de Jair Bolsonaro, a pegarem créditos atrelados as taxas desenfreadas da Selic, que cresceu mais de 9% em menos de um ano. 

"Os empreendedores durante a pandemia pegaram empréstimo, mas ele hoje está endividado, pois contraiu um empréstimo que foi feito com a taxa de juros de 4,5 % na Selic, mas que está atrelada a atualização de hoje que está em mais de 13%. Ou seja, não adianta de nada você conceder e ter projeto, se os juros come todo o lucro dos microempreendedores", explicou. 

Segundo ele, a verdadeira solução para a micro economia está na geração de emprego e renda, e isso passa por uma política de crédito mais saudável para a população. "Temos que garantir a condição para que o microempreendedor, que está sufocado e endividado, possa garantir o emprego e renda por meio da garantia de um crédito que esteja subsidiado com taxas de juros diferente das que estão sendo dadas. Hoje nós temos a maior taxa de juros do mundo que inviabiliza qualquer ação de desenvolvimento concreta", disse. 

A sigla Selic que quer dizer Sistema Especial de Liquidação e de Custódia é a taxa básica de juros da economia. É o principal instrumento de política monetária utilizado pelo Banco Central (BC) para controlar a inflação. Ela influencia todas as taxas de juros do país, como as taxas de juros dos empréstimos, dos financiamentos e das aplicações financeiras.

CLICKPB



FALA PARAÍBA-BORGES NETO