Ricardo diz que recorrerá de decisão de Cármen Lúcia que o mantém inelegível

 

A defesa do ex-governador Ricardo Coutinho (PT) se pronunciou na tarde desta quarta-feira (28) sobre a decisão da ministra Cármen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal (STF), que manteve o petista inelegível por abuso de poder político e econômico nas eleições de 2014.

+ STF: Cármen Lúcia rejeita recurso de Ricardo Coutinho contra condenação de inelegibilidade

Coutinho sugeriu que deve recorrer da negativa do recurso à 1ª Turma do Supremo e voltou a lembrar que ainda aguarda a tramitação da ação movida pelo Solidariedade que discute, de forma mais ampla, o prazo de inelegibilidade aplicado nas ações eleitorais.

+ O puxão de orelha de Cármen Lúcia no “inconformismo” de Ricardo Coutinho; veja decisão na íntegra

Veja a nota: 

Sobre a negativa de um dos recursos impetrados por Ricardo Coutinho no Supremo Tribunal Federal nesta quarta-feira (29), deve-se informar que incumbirá ainda a 1ª Turma do STF dar a palavra final sobre questão. É importante ressaltar também que ainda tramita no STF a ADIN 7197 ajuizada pelo Solidariedade e que discute, de forma mais ampla, o prazo de inelegibilidade aplicado nas ações eleitorais.

Portanto, a decisão desta quarta não afeta em nada a candidatura de Ricardo Coutinho, que permanecerá sub judice até que haja decisão sobre o tema pelo plenário do TSE.

Há poucos dias das eleições, Ricardo Coutinho segue firme rumo à vaga no Senado Federal na Paraíba. Nada vence o trabalho.

MaisPB

BORGES NETO LUCENA INFORMA