Mulher morre depois de ser esmagada por multidão em fila de show, em Londres

 

Uma mulher morreu na manhã deste sábado, depois de ter ficado menos de dois dias internada em estado grave por ter sido esmagada por uma multidão, na noite de quinta-feira, em Londres. O grupo de pessoas tentava invadir o show do rapper nigeriano Asake na O2 Academy Brixton. A britânica Rebecca Ikumelo tinha 33 anos e deixa dois filhos.

Depois do incidente, oito pessoas foram hospitalizadas. Além de Rebecca, outras três também estavam em estado grave. Duas outras vítimas tiveram ferimentos de menor gravidade e foram tratadas pelo Serviço de Ambulâncias de Londres no local do ocorrido. Segundo a polícia, outras duas mulheres, de 21 e 23 anos, permanecem em estado grave.

O Academy Music Group, proprietário e administrador da casa de shows onde aconteceu o incidente, disse em um comunicado: "Todos na O2 Academy Brixton e no Academy Music Group estão profundamente tristes com a notícia da trágica morte de Rebecca Ikumelo. Enviamos nossas sinceras condolências à família e amigos de Rebecca, e nossos pensamentos estão com todos os afetados por esta notícia devastadora neste momento extremamente difícil."

O prefeito de Londres, Sadiq Khan, compartilhou algumas mensagens no Twitter de autoridades locais lamentando a morte de Rebecca. Em uma delas, Helen Hayes, integrante do Parlamento britânico, disse: “A pior notícia possível após o incidente na Brixton Academy esta semana. Meus pensamentos com a família e amigos de Rebecca Ikumelo. Ninguém deve perder a vida em uma noitada e é vital que a investigação chegue ao fundo do motivo dessa tragédia”.

Uma declaração da família de Rebecca compartilhada pela polícia, diz que ela era graduada em enfermagem e "uma adorável mãe de dois filhos que amava trabalhar com crianças”.

“Ela era muito respeitada na família por seu cuidado, bondade e amor. Seus pais a chamam de Tosin (abreviação de ‘Oluwatosin’) que significa 'O Senhor é Digno'”, conclui o texto.

Asake declarou que ficou "dominado pela dor" e "devastado" pela morte de Rebecca. O artista revelou que conversou com a família dela e pediu às pessoas que "os mantivessem em suas orações".

O exame “post-mortem” de Rebecca será realizado neste domingo.

O incidente

Um grande número de fãs esteve no local da apresentação do rapper nigeriano Asake, na última quinta-feira, em Londres, mesmo sem ter ingressos.

Os policiais foram chamados às 21h35 (horário local e GMT) depois que foi relatado que um "grande número de pessoas tentou forçar a entrada" na O2 Academy, no bairro de Brixton.

A apresentação de Asake precisou ser interrompida na metade. Este era o terceiro de três shows esgotados do artista.

Imagens compartilhadas nas redes sociais mostram uma multidão se formando do lado de fora da O2 Academy. Antes da apresentação de domingo, Asake postou no Twitter um pedido para que seus fãs não aparecessem no local e tentassem entrar sem que tivessem ingressos.

CLICKPB


BORGES NETO LUCENA INFORMA