No Tribuna Livre, Edilma diz que quer fazer por JP o que fez pela Educação na cidade


A convidada da rodada de entrevistas com os candidatos a prefeito de João Pessoa no Tribuna Livre, desta segunda-feira (05), foi a ex-secretária de Educação de João Pessoa, Edilma Freire (PV).

Edilma falou da sua trajetória destacando que nasceu no Sertão da Paraíba e chegou a João Pessoa 21 anos atrás e aqui teve oportunidade de trabalhar como professora de comunidade, diretora de creche, conselheira tutelar e por fim como secretária de educação. “É pelo fruto desse trabalho que partido escolheu o nosso nome para representar a continuidade do modelo de gestão e fazer tudo o que a cidade precisa para avançar. Tenho muita vontade de retornar a essa cidade todas as oportunidades que ela me deu”, disse.

Edilma destacou ainda que a cidade saiu de 4 mil vagas em creches para 15 mil, além da a instalação do ensino integral na cidade, a inclusão de três mil crianças com deficiência com uma rede de cuidadores, transporte acessível e profissionais qualificados. Ela também ressaltou a modernização na educação, com tecnologias para as escolas, tablets, ensino de robótica universalizado e ensino bilíngue.

Família do prefeito?

Adversários de Edilma afirmaram mais de uma vez que ela só estava candidata devido ao grau de parentesco com o atual prefeito da Capital, Luciano Cartaxo (PV). A candidata se defendeu afirmando que não é, apenas é casada com o irmão da primeira-dama, Maísa Cartaxo. “Se eu fosse parente do prefeito, nem candidata eu seria. Isso é algo que criaram porque não tem nada a dizer da minha trajetória de vida e de luta e tentam criar algo para macular minha imagem”, disse.

Edilma lembrou feitos seus à frente da pasta da Educação como realização de concurso para professores, aumento da nota do Ideb, e gerenciamento do segundo maior orçamento da prefeitura com todas as contas aprovadas pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE). “Ninguém disse que eu era parente de ninguém e estou aqui firme e forte para cuidar da cidade com muito compromisso e carinho”, contou.

Propostas

A professora destacou que o principal desafio será em relação a saúde e ela quer enfrentá-lo assim como fez com a educação. “Vamos informatizar a Saúde, fazer um centro de diagnóstico por imagem para acelerar exames, melhorar a estrutura das Unidades Básicas de Saúde (UBS), aumentar a rede de Unidades de Pronto Atendimento (UPA) com a construção de uma no Bairro das Indústrias e a criação da UPA vet, para cuidar dos animais. Vamos enfrentar o problema do Trauminha, o prefeito vai começar a reforma e eu quero concluir, além de garantir um hospital de retaguarda para dar suporte e ser fazer presente naquele espaço”, comentou.

Além disso, Edilma propõe a criação do programa “João Pessoa Cidade Mulher”, onde as mulheres terão um espaço com serviços de apoio e atenção à saúde, assessoria para empreender, assistência psicológica para começar, recomeçar, ser fortalecida e ganhar autonomia.

Ela também apontou a importância de criar uma ree de cozinhas comunitárias perto das comunidades, assim como um centro de apoio à pessoa idosa.

A candidata ainda ressaltou que o compromisso principal é com a saúde, humanização dos serviços, apoio aos servidores e em seguida cuidar das pessoas. “Queremos João Pessoa uma cidade cada vez mais humana, com sensibilidade social”, contou.

“Vamos implantar também um sistema eletrônico de acompanhamento de processos, modernizar o sistema, criar um centro de monitoramento na cidade para que ela seja cada vez mais moderna e acolhedora”, explicou.

Outra proposta da professora é desassorear o Rio Jaguaribe, transformar o local em um parque linear e urbanizar as oito comunidades que fazem parte do complexo da Beira Rio.

Para a mobilidade, Edilma citou a integração das ciclofaixas e ciclovias, além e continuar a padronização das calçadas que já está sendo feito nas principais avenidas e vai ser feito nos bairros.

“Com determinação e força de trabalho já mostrei os resultados como secretária de educação e com essa experiência e a casa arrumada, vou dar continuidade a tudo isso, levando mais emprego, renda e qualidade de vida”, prometeu.

Candidata de Bolsonaro?

Edilma se esquivou de dizer se apoia o presidente Jair Bolsonaro, afirmando ser a candidata do povo. “Meu lado é o lado do povo, com seriedade e transparência. Fazer gestão é dialogar com todos e buscar recursos, bater nas portas necessárias, que seja no governo Bolsonaro ou no governo João Azevêdo. Estou aqui para lutar por uma João Pessoa cada vez mais justa e melhor”, disse.

Pesquisa

Na pesquisa divulgada pela TV Cabo Branco nesta segunda-feira (05), a candidata figurou atrás de outros postulantes mais conhecidos, mas ela vê os dados com otimismo. “Não venho dessa bolha política, desse universo de política tradicional. Sou uma técnica que estou colocando meu nome e disputando com figurinhas carimbadas, estou ali mostrando a força e o guia [eleitoral] vai começar no rádio e TV a partir de amanhã. Os eleitores vão acompanhar e decidir. Ele sabe que trabalhamos com transparência e resultado”, concluiu.


PARAÍBA.COM




BORGES NETO LUCENA INFORMA