Vigilante suspeito de assaltar residências após se passar por oficial de justiça é preso em Campina Grande​

 


A Polícia Civil da Paraíba, por meio da Delegacia de Roubos e Furtos (DRF) de Campina Grande, prendeu no final da tarde dessa sexta-feira (06), um vigilante de empresa privada suspeito de fazer parte de um grupo que assalta residências de pequenos e médios comerciantes. O bando se passava por oficiais de justiça e mantinha as vítimas reféns dentro de casa.

De acordo com o delegado Diego Beltrão, os assaltantes chegavam às residências se apresentando como servidores do Poder Judiciário e, já dentro da casa, anunciavam o crime, mantendo as pessoas sob a mira das armas.

Um dos ataques aconteceu no dia 17 de setembro deste ano, no bairro de Santa Rosa. Três indivíduos invadiram a residência com esse modus operandi e roubaram a quantia de R$ 20 mil em dinheiro e alguns objetos. Depois, eles fugiram com o carro da vítima. Esse mesmo grupo já havia praticado outro crime no bairro da Prata. 

“Eles têm como alvo preferencial pequenos e médios comerciantes, em razão do prévio conhecimento de que seus proprietários guardavam parte do dinheiro dos caixas dentro do imóvel. As vítimas de Santa Rosa, por exemplo, são pessoas do ciclo de amizade do vigilante preso. Ele sabia que o comerciante guardava dinheiro em casa”, disse o delegado.

A articulação

A Polícia Civil descobriu que o vigilante, devidamente fardado em rondas pelas ruas do bairro, além de apontar as casas a serem atacadas, dava cobertura à dupla que invadia as residências. O veículo C3 de cor branca e a moto apreendida pelos policiais pertencem ao vigilante preso.

As investigações apuraram que somente nos dois últimos assaltos, o bando subtraiu cerca de R$ 50 mil em dinheiro, tendo o valor sido usado para o financiamento do tráfico de drogas, atividade precípua do grupo criminoso.

CLICKPB


FALA PARAÍBA-BORGES NETO