Casa de viúva do auditor fiscal, assassinado ano passado, é alvo de atentado em João Pessoa

 

A casa da viúva do auditor fiscal, Paulo Germano Teixeira de Carvalho, de 67 anos, assassinado em julho do ano passado a mando do próprio filho, foi ‘metralhada’ na noite dessa quarta-feira (02), em João Pessoa.

Desconhecidos em um veículo atiraram várias vezes contra a residência, ao menos cinco tiros atingiram o portão da casa e outro acertou a vidraça da porta principal. A polícia foi acionada e investiga o caso.

A família não quis falar sobre o caso. Imagens de câmeras de câmeras de segurança de casas ao redor podem auxiliar a polícia a elucidar o crime.

A Polícia pede que quem tiver informações ligue para o 197 ou 190, o sigilo é garantido.

O assassinato

O filho adotivo do auditor fiscal, Paulo Rodrigo Ribeiro Teixeira de Carvalho, teria planejado o crime e pagaria R$ 4 mil para o executor, Diego da Silva Cavalcanti. Paulo Germano foi morto no dia 7 de julho de 2019 em falso assalto numa granja em Paratibe, na Zona Sul de João Pessoa.

Além do auditor, a irmã adotiva Paula Carvalho também seria um alvo de Paulo Rodrigo, que foi preso em agosto de 2019.


Marília Domingues/Washington Luís


BORGES NETO LUCENA INFORMA