Gesto de assessor de Bolsonaro em sessão no Senado causa polêmica

 

Um suposto sinal, feito por um dos assessores do presidente Jair Bolsonaro, causou uma confusão no senado. Ele foi flagrado fazendo gestos durante o pronunciamento do presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco (DEM-MG). O caso ocorreu em plena sessão remot, na tarde desta quarta-feira (24).

O homem que aparece nas imagens é Filipe Martins, assessor especial da Presidência da República. Na ocasião, Martins estava acompanhando a visita do ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, ao Senado Federal.

Ao perceber e interpretar os gestos como obcenos, o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), reagiu irritado e afirmou ainda durante a sessão que o assessor estava agindo com desrespeito.

O parlamentar da Rede Sustentabilidade solicitou a retirada de Martins da Sessão pela Polícia Legislativa. Randolfe chamou o servidor de “capacho do senhor presidente da República” e pediu para que a sessão fosse encerrada.

Em meio a confusão, Rodrigo Pacheco solicitou que a Polícia Legislativa apurasse o episódio para tomar as providências, mas a sessão não foi cancelada. Após o episódio, o autor do suposto gesto usou o Twitter para justificar as imagens em tom ácido: “Mentes doentias enxergaram um gesto autoritário numa imagem que me mostra ajeitando a lapela do meu terno”.

PB AGORA


BORGES NETO LUCENA INFORMA