João Azevêdo defende autonomia no Ministério da Saúde: ‘Se tiver as coisas vão melhorar’

 

O governador da Paraíba João Azevêdo comentou na manhã desta terça-feira (16), sobre a nomeação do novo ministro da Saúde, o paraibano Marcelo Queiroga. O médico cardiologista assume o lugar de Eduardo Pazuello em um momento de crise sanitária em decorrência do aumento de casos da Covid-19 em todo o Brasil.

Segundo João Azevêdo, que já desejou boa sorte ao novo ministro nas redes sociais, Marcelo Queiroga precisa de autonomia na frente da pasta para tomar decisões e ajudar no enfrentamento ao vírus com base na ciência e vacinação em massa.

“Tudo vai depender da autonomia que ele vai ter no Ministério. Se por acaso a política do Governo Federal for no sentido de desestimular máscaras, que o isolamento social não serve para nada, vai ficar difícil para qualquer pessoa que sente na cadeira de ministro”, disse o governador.

“Se o ministro tiver essa autonomia para implementar ações, entendo que as coisas vão melhorar. Mas, sem, vamos continuar como estamos. Aí é grave o problema, porque podemos chegar a 300 mil mortes”, concluiu João em entrevista por telefone a uma rádio local de Sousa, no Sertão do Estado.

PARAÍBA.COM

FALA PARAÍBA-BORGES NETO