PB tem menor taxa de ocupação de leitos do NE, mas segue em alerta crítico

 

De acordo com uma edição extraordinária do Boletim do Observatório Covid-19 Fiocruz, o quadro geral de ocupações de leitos em todo o Brasil se mantém extremamente crítico.

Ainda conforme o boletim apenas dois estados e suas respectivas capitais aparecem na zona de alerta intermediário de leitos de UTI Covid-19 para adultos – Amazonas, com 76%, e Roraima com 62%, de acordo com dados do dia 29 de março.

A Fiocruz aponta que todos os demais estados e o Distrito Federal permanecem na zona de alerta crítico, com taxas de ocupação superiores a 80%.

Na Paraíba, conforme o mesmo boletim, a taxa de ocupação é de 84%, sendo a menor taxa do Nordeste, porém de toda a foram o estado paraibano continua em alerta crítico.

Ao todo, dezessete estados e o Distrito Federal encontram-se com taxas de ocupação de leitos de Covid-19 para adultos superiores a 90%: no Norte, Rondônia (98%), Acre (97%), Amapá (100%) e Tocantins (97%); no Nordeste, Piauí (96%), Ceará (94%), Rio Grande do Norte (95%) e Pernambuco (97%); no Sudeste, Minas Gerais (94%), Espírito Santo (94%) e São Paulo (92%); no Sul, Paraná (93%), Santa Catarina (99%) e Rio Grande do Sul (95%); e no Centro Oeste, Mato Grosso do Sul (100%), Mato Grosso (97%), Goiás (94%) e Distrito Federal (97%). Outros sete estados apresentam taxas de ocupação de leitos de UTI Covid-19 para adultos entre 84% e 89%: no Norte, Pará (85%); no Nordeste, Maranhão (88%), Paraíba (84%), Alagoas (86%), Sergipe (86%) e Bahia (86%); e no Sudeste, Rio de Janeiro (88%).

PB Agora


BORGES NETO LUCENA INFORMA