Crescimento no número de médicos no SUS na Paraíba supera aumento no país, aponta estudo

 

Entre os anos de 2010 e 2018, a quantidade de médicos que atendem pelo Sistema Único de Saúde (SUS) na Paraíba aumentou 42%, segundo dados de um estudo realizado pelo pesquisador Alexandre Medeiros, professor do Centro de Ciências Médicas (CCM) da Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Nesse período, o estado da Paraíba passou a contar com a força de trabalho médica de mais 1.756 profissionais (totalizando 5.924 médicos). Em todo o país, esse acréscimo foi de 40%, o que representa 75 mil médicos a mais no SUS.

Esse aumento refletiu em um maior atendimento das demandas de saúde da população. Considerando, por exemplo, o acesso a consultas de pré-natal, esse número foi ampliado, especialmente no Norte e no Nordeste do Brasil. Na Paraíba, o percentual de gestantes com sete ou mais consultas de pré-natal saltou de 58% para 71% de 2010 para 2018, um aumento de 21,8% – maior que a média nacional, que foi de 17%.

Apesar do aumento na quantidade de médicos – em especial em municípios das regiões Norte e Nordeste do Brasil com menos de 20 mil habitantes –, o que ocorreu principalmente entre 2013 e 2015, por meio do programa governamental Mais Médicos, os resultados apontam que os municípios de menor porte e com menor índice de desenvolvimento humano ainda apresentam dificuldade de fixar médicos.

Dessa forma, segundo explicou o Prof. Alexandre Medeiros, há uma correlação entre a presença de maior número de médicos e o maior nível de desenvolvimento dos estados brasileiros. O pesquisador ressaltou que as políticas públicas são essenciais para redução das desigualdades na distribuição de médicos no Brasil. “Sem investimento no SUS não se consegue garantir acesso de qualidade à saúde”, destacou Alexandre.

A pesquisa foi parte da tese de doutorado defendida por Alexandre Medeiros no último mês, no programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Mais informações podem ser obtidas com o pesquisador, pelo e-mail potiguar77@gmail.com.


PARAÍBA.COM

BORGES NETO LUCENA INFORMA