Agentes de Segurança Pública da Paraíba se recusam a tomar vacinas contra a Covid-19

 

Aos menos 485 agentes de Segurança Pública da Paraíba se recusaram a tomar vacinas contra a Covid-19. Entre eles estão agentes da Polícia Militar, Civil e Corpo de Bombeiros Militar. Os integrantes das corporações assinaram documentos afirmando que não tomariam o imunizante, mas as motivações não foram apresentadas.

O Ministério Público da Paraíba (MPPB) informou nesta terça-feira (6), que vai analisar os casos dos agentes que se recusaram a tomar a vacina contra a Covid-19. 

O coordenador do Núcleo de Controle Externo da Atividade Policial (Ncap), promotor de justiça Guilherme Lemos, informou que tomou conhecimento e que o órgão do Ministério Público deve avaliar a questão, a fim de verificar se há medidas legais a serem tomadas nesse caso.

De acordo com Associação dos Policiais Civis de Carreira do Estado da Paraíba (Aspol-PB), até abril deste ano, cerca de 12% dos policiais paraibanos foram comprovadamente infectados e 60 agentes morreram pela Covid-19. O índice de contaminação da classe na Paraíba é de 12%, o dobro dos 6% da população em geral.

O número de morte de policiais é três vezes maior, se comparado com à população do estado.


Portal Paraíba



BORGES NETO LUCENA INFORMA