Deputado tem direitos políticos suspensos por improbidade; parlamentar nega irregularidades

 

Uma decisão da 8ª Vara da Justiça Federal na Paraíba, condenou por improbidade administrativa, o deputado estadual e ex-prefeito da cidade de São Bento, Galego Souza (PP). Na decisão, o juiz Guilherme Castro Lôpo pede a suspensão dos direitos políticos por três anos, além da aplicação de multa.

A sentença teve por base uma ação proposta pelo Ministério Público Federal (MPF), que apurou irregularidades em licitações para realização do Réveillon em São Bento no ano de 2008 e teve por base a locação de palcos, banheiros químicos, sonorização e iluminação.

Na ação, foi destacado que a realização da licitação ocorreu em um curto espaço de tempo, uma vez que a autorização, declaração de disponibilidade orçamentária, autuação do procedimento licitatório, edital, parecer jurídico e publicação no jornal oficial do município foram todos realizados no mesmo dia.

O deputado apontou que o processo foi feito dentro da normalidade e atribuiu a denúncia a perseguição política. Ele citou ainda que não houve danos ao erário e que a sua defesa já recorreu da decisão, ao afirmar que está tranquilo quanto ao processo.

“Fui notificado e foi recorrido. Essa decisão é de junho e não sei porque foi republicado somente agora. Mas já foi recorrido, a gente já apresentou embargo de declaração, estamos aguardando o julgamento e espero que o juiz mude o entendimento porque não houve dolo ao erário, desvio, apenas o juiz está discordando da forma em que foi realizado a licitação”, afirmou Galego de Souza.

“No entendimento, o juiz pede a suspensão dos direitos políticos, mas isso ainda está em primeira instância, então espero que seja resolvido com os embargos, até porque as nossas contas foram aprovadas e não temos nenhuma restrição durante o período em que administramos São Bento. Foram feitas várias denúncias pela oposição na época, foram quase todas julgadas, mas ainda tem algumas como essa e acredito que não causará efeito”, afirmou o deputado.

Futuro político

“Nosso projeto é de reeleição, mas estamos aguardando as decisões do Congresso, não sabemos ainda como será. Então vamos ver qual a reação dessa decisão para que a gente possa se programar melhor”.

Permanência no PP

“Com relação ao PP, estou satisfeito. O Progressista sempre nos atendeu bem, tenho muito respeito pelo deputado federal Aguinaldo Ribeiro e da senadora Daniella, dos colegas de partido. São três deputados estaduais, prefeitos em João Pessoa, Pessoa, Santa Rita, Cajazeiras, enfim, em toda Paraíba. O PP se fortaleceu muito nas eleições passadas, estou bem dentro dele e nosso projeto é concorrer às eleições do ano que vem pelo PP”.

 

Paraíba.com



BORGES NETO LUCENA INFORMA