Governador da Paraíba defende fundo de compensação para evitar constantes aumentos da gasolina: "o salário do servidor não sobe toda vez que o dólar aumenta"

 

O governador da Paraíba, João Azevêdo, defende que seja criado um fundo de compensação para evitar constantes aumentos na gasolina. Os aumentos semanais, já deixa o preço do litro ultrapassando mais de R$ 6,50 em João Pessoa. E com a atual política da Petrobras, a tendência é de aumentos ainda maiores e sem nenhuma estratégia para frear esse cenário. 

Ao criticar a situação, em entrevista ao programa Frente a Frente, da TV Arapuan, nesta segunda-feira (1), o govenador lembrou que "o salário do servidor não sobe toda vez que o dólar aumenta. Os custos para extrair o petróleo não sobe toda vez que essa moeda aumenta não", explicando a falta de estratégia em criar uma política justa em cima do preço da gasolina. 

Como solução para o caso, o gestor defende que seja criado um fundo de compensação para dar equilíbrio ao mercado. "Estamos propondo que o Congresso chame a Petrobras para uma negociação, para que se pratique uma política que seja justa no preço dos combustíveis. Não entra na cabeça de ninguém, que se produza em real, os custos de produção do combustível você tenha em real e se venda em dólar, é claro que isso será muito lucrativo. É por isso, que a Petrobras teve um lucro de mais de R$40 bilhões, que foi dividido entre os acionista, quando deveriam ter criado um fundo de compensação para evitar os constantes aumentos e para amenizar o impacto das oscilações no mercado internacional, evitando assim esses aumentos", analisou.

CLICKPB


FALA PARAÍBA-BORGES NETO