Contra privatizações, presidente do Sindicato dos Bancários diz que 2021 foi ano de demissões e agências fechadas na Paraíba


 O presidente do Sindicato do Bancários da Paraíba, Lindonjhonson Almeida, fez um balanço de 2021 e lamentou as demissões e agências fechadas no estado. Em entrevista nesta terça-feira (21) para o programa Arapuan Verdade, da rádio Arapuan FM, ele disse que, apesar do cenário negativo, houve manutenção de reajustes para a categoria e afirmou que o sindicato seguirá na luta por melhores condicões de trabalho e contra as privatizações de bancos públicos.

"Fecharam mais de seis agências aqui na Paraíba e com muitas demissões. Só para se ter uma ideia, tem banco que demitiu mais de 36 funcionários esse ano, outros demitiram 15. Mas, nós lutamos. Conseguimos manter as cláusulas e reajustes. Não foi fácil", disse.

O início do ano foi marcado por paralisações de funcionários do Banco do Brasil contra o fechamento postos de atendimento no estado. Só no primeiro semestre, 391 agências da estatal foram fechadas no país, mais que o triplo das 112 agências previstas no plano de enxugamento.

CLICKPB


FALA PARAÍBA-BORGES NETO