Ao anunciar pré-candidatura a governador, Veneziano diz que Paraíba está paralisada e que "povo esperava muito mais" de João Azevêdo


 Oficialmente pré-candidato ao Governo do Estado, o senador Veneziano Vital (MDB) fez nesta segunda-feira (21) as primeiras críticas diretas a João Azevêdo, dando o tom de sua campanha ao Palácio da Redenção. Ao se dirigir ao governador, o parlamentar e ex-aliado afirmou que o estado está paralisado em obras e elencou críticas em temas como reajuste de servidores e à condução do diálogo com a Polícia Militar.

As declarações foram feitas durante evento em João Pessoa, que reuniu lideranças do PT na Paraíba, incluindo o ex-governador Ricardo Coutinho, que também lançou sua pré-candidatura ao Senado Federal. No seu discurso, Veneziano insinuou que o governador pressiona servidores e políticos para não declararem apoios divergentes.

"A partir de 1º de janeiro, o Palácio da Redenção não vai ser pelourinho da representação social do nosso estado. Não será mais fonte das discórdias, intrigas e desconhecimento das entidades e dos agentes políticos. Eu enalteço o exercício da política quando outros tentam se pôr como vestais da moral sem olharem para si próprios", disse.

"Eu tenho falado: a Paraíba pode muito mais e os paraibanos esperavam muito mais e, entre esses, eu próprio. Não diga que quatro anos é pouco para se fazer porque mesmo diante de burocráticos e desgastantes processos dá para fazer quando você quer e você se alia a quem tem competência. É isso o que vamos fazer em obras da TransParaíba e outras que careciam da presença do Governo do Estado, como a BR-230", acrescentou.

"É importante que o servidor público possa falar mesmo que sua reivindicação não possa ser atendida. Ao se passarem três anos e dois meses [de governo], a realidade é que o magistério não teve o direito de sentar para poder falar em progressão funcional. Como é que nós estamos nos deixando, há dez meses da conclusão de um mandato, acreditar em novos projetos?", questionou.

O aguardado apoio do ex-presidente Lula não veio. Em vez disso, a presidente nacional do PT, deputada federal Gleisi Hoffmann, enviou um vídeo afirmando que Veneziano é um "homem de luta". O evento também contou com a presença do ex-prefeito de João Pessoa e pré-candidato a deputado estadual, Luciano Cartaxo; dos deputados estaduais Cida Ramos, Estela Bezerra e Dr. Érico; do ex-deputado federal Luiz Couto e da ex-prefeita do Conde, Márcia Lucena.

CLICKPB



FALA PARAÍBA-BORGES NETO