Depois de conseguir fugir do horror da guerra na Ucrânia, paraibana visita governador João Azevêdo, que comemora "alegria e segurança de estar em casa"


 Após conseguir sair viva e ilesa dos ataques da Rússia contra a Ucrânia, a paraibana Silvana Pilipenko, que morava em uma das cidades mais bombardeadas, Mariupol, na Ucrânia, compartilhou, em visita ao governador João Azevêdo, nesta terça-feira (12), a alegria de estar de volta à terra natal, João Pessoa. Durante conversa com o governador, ela compartilhou das as angústias e do alívio de ter sido resgatada e estar de volta ao estado que nasceu e com a família.  

"Depois do horror de uma guerra, a alegria e segurança de estar em casa! Foi esse o sentimento que a paraibana. Ela chegou a passar 26 dias desaparecida após a invasão da Rússia ao país, mas desde domingo está de volta à Paraíba", comemorou o gestor em uma postagem feita em suas redes sociais. 

De acordo com o governador, o resgate só foi possível após uma operação que envolveu articulação internacional, intermediada pela Secretaria de Representação Institucional da Paraíba, Itamaraty e as embaixadas do Brasil no exterior.

"Um retorno que contou com o trabalho da Secretaria de Representação Institucional, que realizou todos os procedimentos de busca e repatriação da nossa conterrânea e sua família. Aqui receberão todo cuidado e atenção que precisam para recomeçar e deixar para trás dias tão difíceis. Que este conflito tenha fim em breve, trazendo novos dias para as famílias que sobrevivem em meio a uma guerra incompreensível", destacou.

Leia mais sobre o caso:

Paraibana que saiu da Ucrânia durante a guerra chega à Paraíba e é recebida por familiares e amigos

Paraibana consegue fugir de guerra na Ucrânia e retorna à Paraíba com marido e sogra; Chegada está prevista para domingo

Conflito entre Rússia e Ucrânia pode afetar preço do combustível, aumentar queda em investimentos, além de fomentar crise humanitária, diz especialista

Estado aguarda lista com nomes de paraibanos na Ucrânia a ser enviada pelo Itamaraty para agilizar repatriação, diz secretário de Representação Institucional

João Azevêdo manifesta solidariedade a ucranianos, repudia força bélica e coloca secretaria à disposição para repatriar paraibanos na Ucrânia

CLICKPB



FALA PARAÍBA-BORGES NETO