Ré na Operação Calvário, Claudia Veras tem pedido negado pelo TRE para deixar Paraíba

 

O Tribunal Regional da Paraíba negou um pedido da ex-secretária Estadual de Saúde, Cláudia Veras, teve negado pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) para participar de eventos fora da Paraíba.

No pedido ao TRE, a ex-gestora da Saúde pediu para para participar da reunião de monitoramento e avaliação do Projeto Rede Colaborativa, como representante do Ministério da Saúde, que ocorrerá nos dias 26 a 28 de abril. Ela também foi convocada para participar do 3º Encontro Nacional do Apoio Institucional da Gestão Federal do SUS, que ocorrerá na cidade de São Paulo, entre os dias 01 a 04 de junho e  da atividade de avaliação das Experiências na Mostra Nacional de Experiências do SUS, que ocorrerá dentro do 36º Congresso do Conasems, em Campo Grande/MS, entre os dias 12 e 15 julho.

Claudia Veras é um dos réus da operação Calvário desencadeada pelo Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público da Paraíba (MPPB) que apontou desvios de recursos através de contrato entre o governo e organizações sociais que gerenciavam hospitais no Estado durante a gestão do ex-governador Ricardo Coutinho entre 2011 e 2018. A ex-secretária de Saúde cumpre medidas cautelares e precisa de autorização judicial para deixar a comarca de João Pessoa.

O juiz Roberto D’Horn Moreira Monteiro da Franca Sobrinho, responsável pelos casos da Calvário no TRE, entendeu que a Corte não tem competência para analisar o pedido.

MaisPB


borges neto lucena informa