Bruno Cunha Lima cobra cumprimento de decisão judicial e diz que mexer na transparência das empresas de transporte público é "cutucar um vespeiro"


 O prefeito de Campina Grande Bruno Cunha Lima fez uma publicação nas suas redes sociais no final desta manhã, criticando a atitude tomada pelas empresas de  ônibus que têm a concessão pública do transporte coletivo de Campina Grande. Ele também cobrou o cumprimento da decisão judicial que mantém as linhas em atividade.

Na publicação, o prefeito afirma que recebeu o cálculo do custo da passagem de ônibus de uma empresa especializada e que questionar os custos junto às empresas é como "mexer num vespeiro". "Espero que a justiça seja respeitada e que isso não seja uma retaliação contra a transparência", afirmou. 

Bruno lembrou ainda que a Prefeitura entrou com uma liminar na justiça para impedir o abandono das linhas. "A justiça concedeu, entendendo que não seria justificável descumprir o contrato, abandonando não só as linhas, mas sobre tudo às pessoas. O número de usuários cresce a cada dia , aproximando-se do quantitativo pré-pandemia", defendeu.

Entretanto, mesmo com ordem judicial aplicando multa diária de  R$ 20 mil em caso de descumprimento da liminar, as empresas de ônibus mantiveram a paralização. "Não sou daqueles que demonizam o lucro. Toda empresa foi feita para gerar empregos, cumprir uma função social e lucrar, mas nunca a custo do sacrifício das pessoas", concluiu.  

CLICKPB


FALA APRAÍBA-BORGES NETO