Em áudio, sargento assassinado em João Pessoa teria demonstrado preocupação com violência: "a gente não tá isento de nada"

 


O sargento Wellington Santos, assassinado ontem (24), em João Pessoa, teria demonstrado preocupação em um grupo de WhatsApp sobre o crescimento dos casos de violência na capital paraibana. Em um áudio ao qual o Portal ClickPB, que seria atribuído ao policial militar, ele pede "muita atenção" e detalha que os casos de violência estariam ocorrendo em razão de uma "guerra declarada" pelo controle do tráfico de drogas. "Aquilo que a gente menos espera pode acontecer com a gente, porque não? A gente não tá isento de nada não", diz em trecho. 

No início, ele relembra o caso da troca de tiros na região da 'Gauchinha', Zona Sul da capital, onde uma troca de tiros acabou atingindo pessoas que transitavam pela região. "Cinco foram baleados, foram para o Trauma, inclusive uma pessoa inocente, que não tinha nada a ver", cita. No áudio, também é possível ouvir orientações sobre como agir ao ouvir possíveis disparos de arma de fogo. Ouça íntegra:


CLICKPB



BORGES NETO LUCENA INFORMA