Atentado suicida deixa mortos no Paquistão



Um homem-bomba atacou um escritório do governo no Paquistão nesta terça-feira (29), matando pelo menos 21 pessoas e ferindo mais de 70, disseram autoridades. Informações iniciais indicavam que pelo menos 12 pessoas tinham morrido.
Uma facção do Talibã paquistanês assumiu a responsabilidade pelo ataque a uma agência da Autoridade de Banco de Dados e Registro Nacional (Nadra), que emite documentos do governo, na cidade de Mardan, na província de Khyber Pakhtunkhwa.
"Um homem-bomba em uma motocicleta carregada de explosivos atingiu o escritório em Mardan, onde um grande número de pessoas estava de pé em filas", afirmou o policial Naeem Khan à Reuters.
Pelo menos 21 pessoas foram mortas e 78 ficaram feridas, 28 delas gravemente, disse Bilal Ahmad Faizi, porta-voz da equipe de salvamento de emergência.
Um funcionário da Nadra, Mohammad Tariq, estava dentro da agência quando ouviu a explosão enorme do lado de fora das instalações do escritório.
"Nós ainda estamos dentro do escritório, e os trabalhadores de resgate e a polícia estão fazendo seu trabalho", contou ele.
Jamaat ur Ahrar, uma facção do Taliban paquistanês que está lutando para derrubar o governo e estabelecer um regime islâmico linha-dura, assumiu a responsabilidade pelo ataque.
G1