Assembleia Legislativa volta atrás e decide suspender atividades presenciais até vacinação de Cabo Gilberto

 

A presença do deputado estadual Cabo Gilberto Silva (PSL), nas sessões ordinárias da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), voltou a ser assunto na segunda sessão híbrida, nesta quarta-feira (06). Após apresentação de uma questão de ordem, deputados voltaram atrás e decidiram aprovar a suspensão das atividades de plenário até o parlamentar estiver vacinado. Foram 20 sim, dois contrários e quatro abstenções. 

A suspensão ocorre dois dias após retorno das atividades presenciais. O tema foi levantado pelo deputado estadual Hervázio Bezerra com uma questão de ordem. Ele pediu para suspender as sessões presenciais até que o parlamentar apresente um comprovante de que esteja vacinado. "É lamentável estamos nos rendendo ao capricho do Cabo Gilberto", disse o deputado.

Já o presidente da ALPB, Adriano Galdino, o deputado Cabo Gilberto continua proibido de entrar na Casa, mas que não irá usar a força policial. "A mesa não vai fazer força policial para impedi-lo de entrar. Cabe a ele ter bom senso", frisou, como acompanhou o ClickPB. 

Durante o debate, a deputada Jane Panta até sugeriu que poderia conseguir uma dose de vacina de dose única para ela, como médica, sempre faz a "busca ativa que é romper barreiras". O deputado Cabo Gilberto chegou a dizer que estava sendo constrangido, discriminado e humilhado. 

Na mesma sessão, os parlamentares também aprovaram outra questão de ordem em que ampliava a suspensão para todas as atividades legislativas, exceto na creche e escola da Assembleia Legislativa. A proposta é que no fim deste mês, os deputados façam reunião fechada para analisar a situação e se faz necessário permanecer suspensas as atividades. 

CLICKPB


FALA PARAÍBA-BORGES  NETO